Tag Archives: especial

ceg-esp-4

 

Os materiais mais utilizados para esquadrias são madeira, alumínio e PVC. A madeira, cujo uso é cada vez menor, garante ótima vedação, mas exige mais manutenção, já que é necessária aplicação de verniz ou stain (outro tipo de acabamento para a matéria-prima) anualmente. Caso você queira pintá-la, lembre-se de utilizar um fundo para protegê-la. Neto atenta também para as dobradiças, que devem ser em inox para evitar a degradação causada pela maresia. Esse também é o tipo de esquadria que permite o maior tipo de personalização.

Em esquadrias de alumínio, o acabamento pode ser com pintura eletrostática ou anodização, que garante baixo grau de aderência de sujeiras, mas é bastante suscetível a manchas de argamassa. Portanto, é preciso tomar cuidado durante a obra. Para garantir a vedação, substitua as borrachas, em média, a cada três anos, dependendo do desgaste apresentado.

Já o PVC é o acabamento que vem sendo utilizado há menos tempo, mas tem se popularizado rapidamente. Ele é imune a corrosão, tem ótima vedação e sua caixilharia é a que tem melhor isolamento térmico.. O material não aceita pintura, mas já existem no mercado modelos estampados em madeira ou na cor preta. O PVC de primeira linha não perde o brilho e nem amarela. De todos os acabamentos para esquadrias, é o que menos exige manutenção, mas também dificilmente aceita restauro.

Para os três tipos (madeira, alumínio e PVC), é recomendado a lubrificação das articulações pelo menos uma vez por ano.

Fonte:PenseImóveis

ceg-esp-3

 

Telhado

O material que será utilizado no telhado varia de acordo com o estilo arquitetônico da construção. Caso você utilize telhas cerâmicas, o recomendável é usar impermeabilizante para diminuir o efeito da cristalização dos sais de areia, que gera esfarelamento do acabamento.

Se a opção for pelas telhas de concreto, utilize aquelas com acabamento gloss (camada de verniz acrílico), que garantem um telhado limpo por mais tempo. Já nas casas com coberturas planas, pode-se utilizar as telhas de fibrocimento sem amianto, lajes impermeabilizadas, com uma camada de argila expandida que proporciona melhor conforto térmico, ou, ainda, telhado verde.

Fonte:ImovelWeb

Não tem jeito, o verão pede e a gente adora uma piscina e que tal ter uma na sua casa?

Nós vamos dar dicas de passos importantes na hora de instalar sua piscina. Pra que você não tenha dor de cabeça e aproveite o melhor dela!

esp-ceg-piscina1

Planejamento

Procure um profissional habilitado para a obra, como arquitetos e engenheiros. Eles sabem indicar qual é o melhor lugar para a instalação e apontam adequações do solo para determinar também a profundidade da piscina.

especial_ceg_7   - Resistência mecânica: Quanto à resistência ao impacto ou a objetos pontiagudos ou pesados pressupomos que é a mesma dos revestimentos cerâmicos. - Resistência à abrasão: Pode considerar-se PI 1 (baixo – banheiros residenciais e quartos) ou PI 2 (médio – ambientes sem portas para exteriores e banheiros) , devido aos negativos e relevos salientes do desenho. - Resistência a manchas: Pressupomos classe 4 ( mancha removível com produto fraco – detergente neutro e cloro diluído). - Resistência ao ataque químico: Pressupomos classe B (ligeira alteração no aspecto). Peso, cores e medidas estão sujeitos a inevitáveis variações mínimas ,típicas do processo de produção manual (pintura com técnica aquarela e modelagem , bem como a retração dos moldes de silicone no máxima em 2,5 mm.

Dica 1 -Revestimento Cerâmico

Dica 2 – Revestimento Cerâmico

Dica3 – Revestimento Cerâmico

Dica4 – Revestimento Cerâmico

Dica5 – Revestimento Cerâmico

Dica 6 - Revestimento Cerâmico

especial_ceg_6

- Limpeza: É fácil de limpar tanto no pós- obra (com um leve jato d'água, esponja /macia e limpa e pano seco), quanto no dia-a-dia (com sabão líquido neutro ou com pouco de cloro misturado), reduzido custo de manutenção e limpeza por dispensar procedimentos complicados e caros;
- Impermeabilidade: As peças são estanques a água, não contribuindo para a insalubridade dos ambientes em que será aplicada;
- Durabilidade: Com composição química semelhante a da pedra, é estável e permite um longo tempo de uso sem que suas características técnicas ou estéticas se alterem;
- Decoração e versatilidade: As características das peças produzidas com pedra recomposta não restringem seu uso a cozinhas e banheiros, podendo ser utilizadas para todo o tipo de projeto residencial ou comercial, ocupando ambientes de construções tanto no interior, como em áreas externas.

Confira as outras dicas:

Dica 1 -Revestimento Cerâmico

Dica 2 – Revestimento Cerâmico

Dica3 – Revestimento Cerâmico

Dica4 – Revestimento Cerâmico

Dica5 - Revestimento Cerâmico

especial_ceg_5

 

Recomendamos observar as seguintes normas de assentamento:

NBR 13753 – Revestimento de piso interno ou externo com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante.

NBR 13754 – Revestimento de paredes internas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante.

NBR 13755 – Revestimento de paredes externas e fachadas com placas cerâmicas e com utilização de argamassa colante.

Confira as outras dicas:

Dica 1 -Revestimento Cerâmico

Dica 2 – Revestimento Cerâmico

Dica3 – Revestimento Cerâmico

Dica4 - Revestimento Cerâmico